Por Ludmylla 14 de fevereiro de 2016

Viagem para a Ásia por conta própria – dicas úteis

Quando decidimos viajar para a Ásia, o primeiro passo foi consultar agências de viagens especializadas no continente – para termos ideia dos preços e também das opções de pacotes disponíveis. É super válido consultar uma agência, a real é que é bem cômodo fazer uma viagem já planejada e meu marido e eu optamos por pacotes prontos algumas vezes. É só fazer as contas e decidir o que é melhor para cada destino, cada época do ano e também para as suas necessidades e da sua família.

Nesta viagem, a realidade que encontramos foi a de pacotes caríssimos (acho que contribuiu para isso o fato de que queríamos viajar no reveillón) e nenhum deles se encaixava exatamente nos destinos e datas que queríamos. Teria que ser um pacote todo personalizado, o que seria ainda mais caro.

 

reveillon-na-tailandiatemplos-bangkok

 

Planejar uma viagem para a Ásia (ou qualquer destino tão distante) por conta própria dá bastante trabalho e as variáveis que podem dar errado são muitas. Mas resolvemos encarar! E sim, deu tudo certo e ainda gastamos em toda a viagem uns 60% do valor que pagaríamos viajando com um pacote pronto.

As vantagens que me fazem preferir a trabalheira de programar uma viagem por conta própria são: poder viajar nas datas que eu quiser, ficar em cada destino a quantidade de dias que eu quiser, escolher entre todos os hotéis existentes em cada cidade (e não entre 3 que geralmente nos dão como opção), e fazer tudo em um ritmo próprio – sem obrigações de férias.

 

maya-bay-phi-phi

 

O primeiro passo é fazer algum tipo de planilha onde você vai colocar tudo que precisa para a viagem. Conforme você for pesquisando sobre os lugares que vai visitar, vai descobrindo todas as necessidades da viagem. Vistos, fotos, vacinas, traslados, trechos internos, reservas de hotéis, confirmação de bilhetes aéreos, passeios que serão fechados com antecedência, enfim, tudo que for necessário para a viagem correr bem. Abra uma pasta no Dropbox e vá colocando lá todas as reservas feitas e documentos digitalizados (por exemplo). Com tudo isso na nuvem, dá para compartilhar com todas as pessoas que vão viajar com você e acessar pelo celular ou tablet.

Outra tarefa que eu considero essencial: um roteiro! Parece coisa de gente chata, mas com um planejamento mínimo do que dá para fazer em cada dia e dos lugares imperdíveis de cada destino, aproveita-se muito mais a viagem. Não perca a oportunidade de conhecer ao máximo a cidade ou país pelo qual vai passar por preguiça de fazer um pequeno arquivo de texto, hehe.

 

por-do-sol-em-luang-prabang-laosviagem-halong-bay-vietnam

 

Sobre as passagens. Quando comecei a pesquisar, cheguei à conclusão de que era melhor (e mais barato!) escolher uma cidade para entrar e sair da Ásia – no nosso caso foi Bangkok – e comprar os trechos internos separadamente. Usamos o site Kayak e o TripAdvisor para pesquisar todos os voos, inclusive os internos. O trecho GRU-BKK-GRU fizemos pela Air France e os voos internos por companhias locais – tendo como critério apenas bom horário (e tempo de voo) versus bom preço.

Diquinha: na hora de fazer essas pesquisas, use a aba anônima do navegador. Sem o seu histórico de buscas e sites visitados, pode aparecer alguns preços menores!

 

piscina-do-sofitel-so-bangkok

Hotéis: a gente só faz reservas canceláveis. Daí vez ou outra damos uma olhadinha para ver se está rolando alguma promoção. Nesta viagem por exemplo, nós precisamos alterar algumas datas, e também alteramos o hotel de Hanoi e o de Luang Prabang. Reserva cancelável no Booking é vida, se jogue sem medo! hehe.

Ali em cima eu disse que deu tudo certo, mas claro que imprevistos acontecem. Um deles foi que a passagem de Hanoi (Vietnam) de volta para Bangkok, no penúltimo dia de viagem, não havia sido computada. Entre tantos voos e bilhetes, nem percebemos que só tínhamos recebido um e-mail de confirmação e não o bilhete eletrônico, com o localizador. Tivemos que comprar outra passagem lá, em cima da hora do voo – mas para nossa sorte o preço foi super justo, apenas um pouquinho mais caro do que teríamos pago, o que não costuma acontecer no nosso Brasil-sil-sil.

 

mercado-flutuante-bangkok-tailandiatemplo-wat-pho-bangkokviagem-phi-phi-tailandia

 

Para terminar, conhecer um pouco do continente asiático foi incrível, é algo que deve ser feito por qualquer pessoa que ame viagens. Por lá você terá dias realmente intensos, alguns perrengues podem acontecer, mas é uma experiência única! Eu passei por três países: Tailândia, Laos e Vietnam. Quero falar de cada um deles ainda e quem tiver sugestão de que tipo de post de viagem mais gosta, me conta aqui!

Qualquer dúvida é só chamar também, vou adorar ajudar =)

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários
(4)

  1. Camila Coelho disse:

    Lud, essa viagem deve ter sido incrível, tenho muita vontade de conhecer e quero ver logo os posts com as dicas!

  2. Juliana Brandão disse:

    Que delícia de viagem !! Ansiosa para os próximos post.

  3. Elga Mól disse:

    Que viagem incrível!!! Mal posso esperar pelos próximos posts!!!

  4. Bacana o conteúdo. Eu nunca tive oportunidade de viajar para Asia, então é sempre legal ver algo assim antes de realmente viajar.