Por Ludmylla 21 de outubro de 2014

Diário de viagem: roadtrip pela Califórnia

DSC_1699-2-1024x678

 

Antes de começar este post um aviso: você provavelmente vai achar um tanto redundante e vai ler a palavra incrível (e outras variações) alguma vezes. É que foi assim e é irresistível não ser piegas ao contar os detalhes de dias tão, bem… Incríveis!

 

Chegou a hora de falar da parte mais bela e cheia de emoção da viagem (senta que lá vem foto! rs). Partimos de São Francisco e passamos por várias cidades, entre elas Monterrey, Carmel, Big Sur e Santa Bárbara, até chegar a Los Angeles, em uma viagem de carro que durou três dias e se resume a uma coleção de paisagens incríveis (olha aí, rs).

 

Saindo de São Francisco, na terça pela manhã (dia 23), nossa primeira parada foi Half Moon Bay, que é onde demos a largada dos cenários paradisíacos. O hotel Hitz Carlton é um destino bem comum para quem está de passagem – eles permitem que você entre para curtir a vista (é cobrada uma taxa de estacionamento), tirar fotos, essas coisas. E rola também de almoçar por lá. Nós só entramos, andamos um pouco pela área pública do hotel e da praia e partimos.

 

DCIM102GOPRO
DCIM102GOPRO

 

Seguindo viagem, fomos parando em todos os lugares que despertavam curiosidade. O ideal (nessa, e acho que em muitas viagens de carro) é ir sem pressa, parando onde der vontade e desbravando cada cantinho. Umas das paradas foi uma fazenda de frutas vermelhas, onde provamos geléias e comemos um cheesecake de amoras que só de lembrar me faz revirar os olhos de desejo. Era desses lugares que a gente só vê nos Estados Unidos, que você mesmo põe o dinheiro no caixa e se dá o troco. Os donos ficam na cozinha e você se serve à vontade. Eu achei o máximo, aquele lugar realmente me marcou.

 

DSC_1666-2-1024x678
DSC_1686-2-1024x678
DSC_1723-2-678x1024
DSC_1702-2-1024x761


Depois paramos em Monterrey, onde andamos por Cannery Row e seguimos para o aquário da cidade, que é enorme e fantástico. Esse aquário é tipo parada obrigatória, até eu que não curto tanto esse tipo de programa, amei! Reparem nas fotos o Nemo e a Dolly em suas vidas reais, kkk.

 

monterrey.cannery.row_-1024x918
IMG_0057_2_Fotor_Collage-1024x1024

 

 

Muitas pessoas optam por fazerem a primeira pernoite lá, que fica a menos de 20 milhas de Carmel. Mas nós optamos por seguir até Carmel, nossa última parada desse primeiro dia e que fica logo depois. Esse trecho entre Monterrey e Carmel é legal de fazer pela 17 Mile Drive, uma estrada particular super linda. A gente se perdeu (abafa), mas mesmo assim ela não é longa e acabamos conhecendo uma outra praia linda (e deserta!) nesse caminho “alternativo”, rs.

 

Em Carmel, nos hospedamos no hotel que foi meu preferido de toda a viagem. O L’Auberge é todo pitoresco, antiguinho, aconchegante e o atendimento ao hóspede espetacular. Os caras nos trataram bem desde a hora que estacionamos em frente o hotel, até a hora de entrar no carro no dia seguinte. O café da manhã estava simples e delicioso (sabe café de casa de vó?!). E ainda ganhamos cookies e leite quentinho no quarto, no dia em que chegamos – era um fim de tarde chuvoso e foi perfeito!

 

IMG_0051_2-2-768x1024

 

Como havíamos chegado em Carmel já à noite, apenas saímos para jantar e no dia seguinte é que fomos conhecer um pouco da cidade e passear pela praia. O lugar literalmente apaga as luzes à noite, só tinham os restaurantes abertos, por isso nem rolou de fazer mais nada. Um vilarejo super charmoso, intimista e aconchegante é como eu consigo descrever Carmel, amei demais aquele lugar e recomendo muito se hospedar lá, em vez de Monterrey.

 

IMG_0061_2-2-1024x768

 

No segundo dia de viagem, logo depois de andar um pouco pelo centro de Carmel, seguimos para Big Sur – o trecho mais bonito-fotogênico-de-tirar-o-fôlego da viagem. Entre várias paradas em mirantes, passamos por Pfeiffer Beach, que fica super escondidinha mas vale muito a ida. A única coisa que eu lembro é que logo depois da entrada do Pfeiffer Big Sur State Park, é uma entrada asfaltada à direita, que tem umas caixas de correio enfileiradas, assim mesmo, rs. O GPS não é muito preciso ali e o concierge do hotel de Carmel que orientou a gente. E a placa de Pfeiffer Beach fica depois que você entra nessa entradinha, por isso é complicado encontrar. Mas valeu todo o esforço, a praia é de babar, tem areias roxas (!!!) e te dá vontade de estender a canga e ficar por ali o dia todo fazendo um belo piquenique. Aliás, isso é algo que certamente farei se voltar algum dia para a Califórnia – piquenique em alguma daquelas praias indescritíveis.

 

DCIM102GOPRO
IMG_0055_2-2-768x1024

 

Detalhe: toda essa história de Pfeiffer Beach, areais rochas e paisagens inesquecíveis ao longo de toda Big Sur foi bem no dia em que fizemos 4 meses de casados, então nem preciso dizer o quanto foi especial, né?!

 

DCIM102GOPRO

 

Depois de deixar Pfeiffer Beach, paramos para almoçar no restaurante Sierra Mar, no hotel Post Ranch Inn, que tem uma vista única para aquele mar todo do Pacífico. Pedimos o menu de sugestões do chef e estava bem gostoso. Foi a refeição mais cara da viagem, mas valeu a experiência (hehe). O que mais curti foram os vinhos harmonizando com cada prato – um mais gostoso que o outro, nham!

 

IMG_0062_2-2-1024x768

 

Depois do almoço, tivemos muita estrada pela frente. Nossa pernoite foi perto de Santa Bárbara e até lá foi o trecho mais longo da viagem. Longo e impressionantemente paradisíaco.

 

IMG_0053_2-2-1024x768
IMG_0052_2-2-768x1024
DSC_1732-2-1024x678

 

Chegamos no hotel já a noite e aí começaram alguns probleminhas. Reservamos o El Capitan Canyon, que oferece uma espécie de camping, mas com quartos mesmo (tipo um chalé) para dormir. O problema é que você precisa comprar no mercado do hotel tudo que vai precisar para fazer fogueiras e coisas legais de acampamentos, mas a senhorita que nos atendeu não avisou que precisávamos realmente de TUDO. Compramos o kit para Smores (aqueles marshmallows legais), que era o que eu mais queria fazer e quando chegamos no quarto, vimos que não tinha lenha, nem nada para acender a fogueira (custa explicar para o hóspede decentemente?!). E como já era noite quando chegamos, o mercado fechou e ficamos sem fogueira, sem smores e foi um tédio. Sem contar o fato de que o hotel fica um verdadeiro breu a noite, nenhum funcionário nos acompanhou até o quarto e tivemos muita dificuldade em encontrar.

 

Enfim: achamos o atendimento do hotel deplorável (esperávamos mais, até por que foi caro!) e recomendo ir muito bem prevenido ou não ir! Em uma outra viagem por lá, passaria longe desse hotel e me hospedaria em Santa Bárbara mesmo, em alguns dos hotéis da orla, que parecem bem legais e mais previsíveis! Acho super chato falar do que não deu certo, mas é mais honesto e não desejo esses imprevistos para ninguém, então fica a dica!

 

Mas ótimas surpresas estavam reservadas para o dia seguinte, yaaayy. Acordamos bem cedo e o terceiro e último dia da nossa viagem de carro começou em Santa Bárbara, onde passeamos pelo píer e pela orla. Outra cidade tipicamente californiana e apaaaixonante. Foi uma manhã super gostosa, com sorvete gostoso e mais paisagens lindas!

 

DCIM102GOPRO
DSC_1765-2-1024x678
DSC_1758-2-1024x678

 

Nesse dia, também paramos no outlet de Camarillo, que fica entre Santa Bárbara e Los Angeles e aproveitamos para uma parada de compras (a única da Califórnia). Achei os preços ótimos e rendeu muitos achados bacanas. Ainda vou gravar um vídeo com as comprinhas da viagem e conto tudo lá.

 

No fim do dia, Los Angeles nos deu as boas vindas com um pôr do sol inesquecível. LA foi nossa estadia por cinco dias e esse é o tema do próximo e último post da viagem!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários
(5)

  1. Elga Mól disse:

    Que sonho!!!

  2. Juliana Brandão disse:

    Lud que delícia de viagem!! estou precisando viajar urgente rsrsrs
    Lud no seu vídeo contando sobre o início do blog vc comentou a respeito de estudar para concurso, não conheço a sua história mas acredito que vc tenha passado, vc poderia fazer um post comentando como foi estudar até passar .

  3. […] infância, todo verão a mesma coisa – carro lotado de malas e bora pra praia! <3 E a road trip pela Califórnia no ano passado me fez amar ainda mais isso. Foi incrível ir conhecendo vários cantinhos, ir tocando a viagem no […]

  4. […] infância, todo verão a mesma coisa – carro lotado de malas e bora pra praia! <3 E a road trip pela Califórnia no ano passado me fez amar ainda mais isso. Foi incrível ir conhecendo vários cantinhos, ir tocando a viagem no […]