Por Ludmylla 4 de maio de 2016

Diário de viagem: Phi Phi, Tailândia

Chegamos em Koh Phi Phi Don no dia 31 de dezembro de 2015, há tempo apenas de nos prepararmos para a festa de reveillón. Começamos a curtir de verdade as maravilhas do arquipélago no dia seguinte – e eu chamaria isso de um início de ano super perfeito, hehe!

 

phi-phi-tailandia

 

A festa de reveillón foi bem chatinha pra ser sincera, a maior parte do tempo foi de músicas e danças típicas. No centro da ilha rolam baladas legais, a gente é que optou pela festa do nosso hotel, mais relax… Que acabou sendo relax demais, rs. Mas a comida estava deliciosa, a decoração linda e perto de meia noite ficou mais animado – graças à quantidade de brasileiros que estavam por lá e à contagem regressiva em português!!

 

reveillon-phi-phi-tailandia

 

Vou aproveitar para já falar do hotel – prometo que essa vai ser a única parte chata do post! Quem me acompanha nos diários de viagem sabe que eu conto até o que deu errado. E o fato é que: eu não recomendo nosso hotel de Phi Phi. Ficamos no Phi Phi Island Village Beach Resort – um hotel bem caro que não entrega a qualidade esperada. Ele fica em uma praia particular e super linda, o visual do hotel é fantástico. Mas ele fica longe do centrinho e não oferece transfer gratuito – todas as vezes que queríamos sair do hotel, tínhamos que pagar por um barco. Eu esperava (por ser um resort paradisíaco e nada barato) um tratamento parecido com o da nossa lua de mel, mas não tivemos nem metade disso. Os atendentes falavam um inglês bem enrolado, os restaurantes do hotel não eram nada fantásticos e os quartos eram apenas ok.

Recomendo pesquisar outras opções que entreguem luxo ou ficar em algum hotel mais simples no centrinho (eu faria isso!). O que notei na viagem para a Tailândia é que você tem que fazer uso de todo o espírito aventureiro que existe em você – é viagem para que não se importa com perrengues, hehe.

Agora vamos às maravilhas e às paisagens inesquecíveis desse lugar lindo como poucos ao redor do mundo <3.

No dia seguinte ao do Reveillón, fomos conhecer as ilhas Bamboo e Mosquito – em todos os principais passeios optamos pela lancha rápida. O famoso long tail boat deixamos para os trajetos entre o hotel e o centrinho. Bamboo Island tem a praia mais linda que vimos por lá, em termos de mar e faixa de areia, e cores de tirar o fôlego (olha as fotos aqui embaixo). Tem uma estrutura bem legal, dá para curtir bastante =)

 

bamboo-beach-phi-phi-tailandia

praia-phi-phi-tailandia-bamboo-island

bamboo-island-phi-phi-tailandia

 

Maya Bay, a famosa ilha do filme A Praia foi nosso destino do terceiro dia em Phi Phi. Combinamos com o cara da lancha de sair bem cedinho, tomamos cafe às 7h da manhã e 7h30 já estávamos a caminho desse paraíso. Outros brasileiros que conhecemos por lá fizeram isso nos dias anteriores e deram a dica – chegando em Maya Bay por volta das 8:00 você tem ela só pra você!

Lendo sobre o passeio, alguns sites não recomendavam ir tão cedo por conta da maré, que pode estar muito baixa. Mas na época da nossa estadia por lá (dez/janeiro) isso não aconteceu – Maya Bay estava deserta E LINDA!

 

maya-bay-phi-phi-tailandia

praia-na-tailandia

praia-maya-bay-tailandia

 

No mesmo tour em Phi Phi Leh (onde fica Maya Bay), nós passamos por outros lugares bem famosos, com a Monkey Beach e a Viking Cave. E também pelo meu lugar preferido da viagem: Phi Leh Lagoon – simplesmente surreal. Fica perto de Maya Bay e é um lugar famoso pela acústica. É uma piscina natural que se forma entre as pedras e dependendo da maré não dá para o barco ir até dentro da lagoa. Mas nesse dia deu e… Foi perfeito!!! Água com uma cor indescritível, mar batendo na cintura e o visual mais impressionante da Ásia (aquelas bem exageradas! hehe). Foi meu momento preferido da viagem, concorrendo com um do Laos que é assunto para outro post. =D

 

phi-phi-leh-tailandia

 

No quarto dia em Phi Phi, resolvemos fazer uma trilha que ligava a ilhota do nosso hotel ao centro da ilha. Pegamos a trilha mais longa e que tem mais mirantes. É cansativo e batia um medinho nos trechos de mata mais fechada, mas é um passeio gostoso, o visual dos mirantes é incrível e é legal dar uma variada entre os passeios de barco! Voltamos para o hotel no início da tarde e daí ficamos por lá curtindo a piscina e descansando – nesse dia estávamos passando mal por conta da comida, então ficar de boa no hotel foi a melhor pedida!

 

vista-de-phi-phi-tailandia

 

Nossa estadia em Phi Phi foi de 5 noites. É possível chegar lá por ferry, saindo de Krabi ou de Phuket, nós escolhemos a segunda opção. Voamos de Bangkok para Phuket pela Thai Smile, e depois de Phuket para o Laos pela Bangkok Airways. Como já indiquei, o Kayak e o Triadvisor são ótimos para pesquisar esses trechos internos.

Roupas: menos é mais quando o assunto é Ásia. Você vai andar de barcos nem sempre confortáveis, você vai andar a pé, você vai sentir muito calor hehe. Leve o que tiver de mais confortável e fresco, chapéus, chinelos e tênis são peças chave! =)

Gostaram do diário? Quem precisar de alguma dica que não tem aqui no post é só chamar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários
(1)