Por Ludmylla 9 de novembro de 2017

Diário de viagem: Mauritius, África

Mauritius, ou Ilhas Maurício, é um arquipélago enorme com mais de 1 milhão de habitantes. A população é composta por maioria indiana, mas também franceses, chineses e, claro, africanos. É uma grande mistura de culturas, que reflete na língua e também na culinária.

Voamos para Mauritius pela South African Airways, a partir de Joanesburgo para Port Louis – aeroporto MRU.

 

ilhas-mauricio-dicas-viagem

 

Quando pensamos em ilhas paradisíacas, temos em mente algo pequenininho. Mas não é o caso das Ilhas Maurício (no sentido de tamanho, pois beleza tem muita!).Para vocês terem uma ideia do tamanho da ilha principal do país, demoramos mais de 1 hora no trajeto de carro entre o aeroporto e o hotel.

Por isso, é bom ter em mente a região em que quer se hospedar e escolher um hotel que fique localizado em uma praia bonita. Pois as distâncias são longas e em alguns dias você vai ter vontade de apenas curtir as redondezas do seu hotel.

Nós nos hospedamos no The Residence, em Belle Mare. Hotel com uma estrutura excelente, em uma praia lindíssima. É uma hospedagem legal tanto para casais, quanto para quem viaja com crianças – tem várias atividades de recreação pelo que percebi e a praia é calminha, por conta da barreira de corais.

 

hotel-the-residence-maritius

The Residence, Mauritius.

 

Outra dica que acho válida é pegar um hotel que ofereça meia pensão ou all inclusive. É muito mais cômodo para esse tipo de destino poder fazer as refeições no hotel – e estando incluído nas diárias sai mais em conta.

Passamos 4 noites em Mauritius, infelizmente pegamos alguns dias de chuva, mas ainda assim deu para curtir a ilha. No primeiro dia, chegamos já de tardezinha, apenas nos acomodamos no hotel e fomos jantar. No dia seguinte, o dia estava lindo e passamos todo ele curtindo a praia do hotel. Sol, mar, cervejinhas, pizza no meio da tarde e passeio de barco – passeio este que saiu da praia do hotel mesmo, para snorkeling. O dia foi todo delicioso.

 

belle-mare-mauritiuspraia-em-mauritiusviagem-ilhas-mauricio

Praia do nosso hotel <3

 

O terceiro dia estava meio nublado, mas deu para fazer o principal passeio que eu queria – para Îlle aux Cerfs. O lugar é INCRÍVEL e um dos mais bonitos que já vi na vida – só fiquei imaginando que seria ainda mais bonito em um dia de sol, com a água ainda mais clara e quentinha.

É um passeio de dia todo, que fechamos através do hotel mesmo, no dia em que chegamos. Saímos logo após o café da manhã (por volta das 9h) e retornamos por volta das 16h. Estava incluído o transfer desde o hotel, o barco para um grupo de mais ou menos 10 pessoas (era um barco grande), além de almoço e bebidas. O valor eu não lembro gente, mil desculpas. Mas não foi caro e gostamos bastante do serviço. Bem mais caro seria o barco privativo, o que pegamos foi bastante ok.

 

passeio-de-barco-em-mauritiuspasseio-ille-aux-cerfs-mauritiusdicas-mauritius-ille-aux-cerfs

Îlle aux Cerfs.

 

No final deste dia, ainda curtimos um pouquinho a piscina aquecida do hotel e depois, jantar e cama! hehe.

Nos outros dias infelizmente choveu muito. Ficamos pelo hotel, quando parava um pouco a chuva corríamos para a piscina. Mas na maior parte do tempo ficamos curtindo um Netflix com a bela vista da praia. Não dá para reclamar, né?!

Tem vários passeios na ilha que parecem bem interessantes, mas como não deu para fazer, não posso entrar em detalhes. Como contei nos outros posts da África, estou disponibilizando meu roteiro completo da viagem e nele tem várias outras dicas para Mauritius. Quem quiser receber o roteiro é só me avisar aqui nos comentários, ok?!

 

snorkeling-mauritius-dicas-viagem

 

Por fim, outra dica boa: nós usamos nessa viagem os serviços da empresa Taxis Mauritius, para o translado entre aeroporto e hotel (ida e volta). É só mandar um e-mail para bookings@taxismauritius.com e informar os dados do seu vôo, data da chegada, etc. Eles respondem rapidinho e na chegada o motorista fica com aquelas plaquinhas aguardando. O pagamento não é antecipado, é feito diretamente ao motorista e o valor foi 35 euros por trecho – valor do carro, não por pessoa, o que achei super justo visto que o aeroporto é bem longe.

E finalizo aqui os posts da minha viagem pela África. Qualquer outra dúvida que tiverem, é só entrar em contato comigo, que tento ajudar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.