Por Ludmylla 15 de setembro de 2017

Diário de viagem: Cape Town

Antes de começar o diário de viagem, quero dar uma dica que considero essencial. Quando em Cape Town (ou Cidade do Cabo), dê preferência por se hospedar nas proximidades do Waterfront. Isso já garante estar perto de boa parte das coisas boas para se fazer na cidade, como caminhadinhas deliciosas nos fins de tarde, proximidade com vários restaurantes gostosos e uma estrutura pronta para receber o turista. A região é linda, com direito a píer, mercados locais e até roda gigante.

Os preços de hotéis variam. Nós optamos pelo The Table Bay, um hotel 5 estrelas que fica bem no coração do Waterfront, com direito a vista belíssima para a Table Mountain. Custo benefício excelente, um atendimento carinhoso e aconchegante, um desses hotéis que a gente guarda na memória. Mas se achar o preço dele salgadinho, dá uma olhada no Booking que tem outras opções bem interessantes ali por perto e dá para ficar na região sem pagar muito.

O diário da viagem

Chegamos em Cape Town no meio da tarde, após check-in no hotel e banho, partimos para o nosso primeiro passeio pelas redondezas do hotel. Caso você não siga a dica de se hospedar no Waterfront, este por si só é um passeio que coloco como imperdível.

O V&A Waterfront é uma região linda, com a Table Montain ao fundo e um fim de tarde com um visual e tanto. Lá também tem um shopping e opções de bons restaurantes para todos os dias de viagem. Além de inúmeros restaurantes bonitinhos, ali também se encontra o V&A Food Market, mercado super charmoso, com várias opções de comidas locais e também internacionais.

 

waterfront-cidade-do-cabo

Waterfront, no primeiro dia em Cape Town.

 

Fomos caminhando pelo Waterfront até o Two Oceans Aquarium, aquário bem famoso da cidade. Mas a minha opinião é de que não vale a visita – na verdade eu gosto cada vez menos de lugares como aquários e zoológicos. Depois do aquário, voltamos a caminhar de volta em direção ao hotel e no caminho passamos pelo V&A Food Market, algumas comidinhas depois, continuamos nossa caminhada e ficamos matando tempo por ali até a hora do jantar.

Encontramos um casal de amigos queridos, que por coincidência estava na cidade nos mesmos dias que nós e nosso primeiro jantar foi em um dos melhores restaurantes da viagem. O Habor House é um restaurante lindo e com comida (peixes especialmente!) deliciosa e fica bem ali no coração do Waterfront. A culinária da África do Sul é espetacular, bem temperada, muito gostosa.

No dia seguinte, a prioridade era subir para a Table Mountain, só dependíamos de um céu azul para o passeio valer e lá estava ele – um dia LINDO. A Table Mountain, principal cartão postal da cidade, tem uma geografia interessantíssima e só a subida do bondinho já vale o passeio. De lá se tem uma vista em 360° da cidade e é legal ir sem pressa, para curtir a vista de todos os ângulos e abusar das fotos! hehe.

Dica: mesmo que você alugue carro na cidade, dê preferência por ir de Uber até a entrada para o bondinho da Table Mountain. É chato para estacionar por lá e o Uber funciona super bem na cidade. Dá para comprar os ingressos com antecedência, eu deixei para comprar lá mesmo e estava super tranquilo.

 

table-mountain-cape-town

vista-da-table-mountain-capetown

 

Depois de lá, voltamos ao hotel para pegar o carro (eu troquei o look, rs) e partimos para curtir a cidade. Fomos até Llandudno, uma praia LINDA, depois fomos voltando parando em cada cantinho bonito da estrada, sem pressa, curtindo cada momento daquela cidade. Cape Town é incrível gente!

 

viagem-cidade-do-cabo

praia-em-cape-town

 

A última parada foi o restaurante The Bungalow, em Clifton (outra região linda para conhecer). Fomos para esse restaurante pela comida e também pelo pôr do sol, que de lá é magnífico. Aliás, a África do Sul é especialista em sunsets inesquecíveis, vocês vão notar ao longo dos posts. Fechamos nossa tarde com um late lunch sensacional, um rosé delicioso e um pôr do sol daqueles! Ô sorte, viu?!

 

restaurante-the-bungalow-cape-town

Almoço no fim de tarde, The Bungalow, Clifton.

 

Dia seguinte: ida a Stellenbosch. Um dia inteiro provando vinhos sensacionais, com uma paisagem que compete com a Toscana. A vinícola Delaire Graff é a mais bonita de todas, onde fizemos uma das degustações do dia e também almoçamos por lá. Outra muito boa é a Tokara, vale a visita!

Quem tiver um tempinho a mais de viagem e quiser se hospedar na região, eu acho incrível e inclusive incluí nos meus planos de uma próxima oportunidade, hehe.

 

vinicolas-stellenbosch-africa-do-sul

Dia delicioso em Stellenbosch.

 

por-do-sol-em-cape-town

E um pôr do sol impressionante na volta!

 

No quarto dia em Cape Town, pegamos a estrada novamente e bem cedo (esse dia rendeu muito!). Primeira parada foi a Boulders Beach, a famosa praia dos pinguins – a praia mais fofa que você verá na vida!

 

bouders-beach-em-cape-town

boulders-beach-dicas-cape-town

 

De lá, seguimos estrada até o Cabo da Boa Esperança, um lugar com muito significado, que involuntariamente te faz querer recordar as aulas de geografia e que é absurdamente lindo. Fomos até o Cabo e depois subimos de funicular (também é possível subir a pé) ao Cape Point, onde fica o farol. Nesse dia almoçamos no restaurante que fica lá dentro do parque mesmo, perto da entrada do funicular. Geralmente eu evito esses restaurantes em pontos turísticos, mas nossos amigos que já tinham ido lá recomendaram e é realmente bem gostoso. Sem contar a praticidade de já almoçar por ali antes de pegar a estrada de volta.

 

cape-point-cabo-da-boa-esperanca

cabo-da-boa-esperanca-cape-town-viagem

cabo-da-boa-esperanca-dicas-cape-town

 

No retorno para Cape Town, programamos o Google Maps para fazer o trajeto pela Chapman’s Peak, uma das estradas panorâmicas mais lindas do mundo. O caminho é mais longo, mas realmente LINDO. Chegando em Cape Town, fomos direto para Camps Bay, uma praia da cidade com ampla faixa de areia e que eu achei ter um clima meio californiano sabe? Com palmeiras, um calçadão, vários bares legais, essas coisas. De lá o pôr do sol também é espetacular, então procuramos um barzinho, pedimos um drink e apenas curtimos o restinho do dia e o restinho de Cape Town, pois no dia seguinte iríamos embora.

 

camps-bay-cape-town-dicas

por-do-sol-em-camps-bay-cape-town

Camps Bay e nosso último pôr do sol em Cape Town <3

 

Quatro noites em Cape Town não foi suficiente para fazer tudo que queríamos, portanto precisei estabelecer prioridades, como passar um dia em Stellenbosch – não abriria mão disso de jeito nenhum e valeu super a pena. Não deu tempo por exemplo de fazer a trilha até Lion’s Head, que parece ser incrível e é um motivo para voltar na cidade um dia =).

 

cape-town-africa-do-sul-dicas

Completamente apaixonada!

 

No quinto dia, apenas fizemos as malas, tomamos café da manhã e partimos para o aeroporto. A próxima parada da viagem foi Hoedspruit, onde nos hospedamos no Kapama para os safáris.

Tema do próximo post!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.